_DSC2748

Governo de Mato entrega cartões do Pró-família em Pontes e Lacerda

O cartão confere um complemento de renda no valor de R$ 100 para ajudar na segurança alimentar das famílias beneficiadas.

A solenidade de entrega dos 266 cartões do programa Pró-família aconteceu em Pontes e Lacerda na tarde de sexta-feira (24/11) e mobilizou centenas de famílias locais.

O evento aconteceu na sede do Lions Clube e recebeu a Secretária de Estado de Assistência Social e Trabalho (SETAS), Mônica Camolezzi, e autoridades locais como o chefe de gabinete, Adiel Cunha, neste ato representando o prefeito municipal, Alcino Barcelos (PRB), a chefe de departamento da Secretaria Municipal de Assistência Social e Trabalho (SEMAS), Sônia Sant’ana, o secretário municipal de Saúde, Valmor de Oliveira, e os vereadores Maxsuel Guimarães (PSDB); Márcia Pontes (SD), Juninho Cabeleireiro (PRB) e Rogério Lero Lero (PV).

O objetivo do programa Pró-Família, criado pela Lei Estadual nº. 10.523/2017, lançado em maio deste ano, é promover a melhoria das condições de vida das famílias por meio da oferta de um conjunto de ações planejadas de forma intersetorial.

A transferência direta de recursos para os municípios é de R$ 947.600,00 mensal. Esse valor fomenta a economia local e gera novos pontos de trabalho. Os cartões Pró-Família só podem ser gastos com gêneros alimentícios nos estabelecimentos comerciais cadastrados pelo Estado.

DSC_2918

De acordo com a secretária Mônica Camolezzi, Pontes e Lacerda é o 63º dos 141 municípios a serem contemplados pelo programa de proteção social. “Até dezembro de 2018, nós chegaremos à cerca de 120 mil pessoas de 35 mil famílias mato-grossenses. O Pró-família é o maior programa de proteção social que Mato Grosso já teve e foi criado para atender aquelas famílias, que vivem abaixo da linha da pobreza, com uma renda per capita inferior a R$ 87,00”, disse Camolezzi.

Os profissionais que integram a rede de proteção, agentes comunitários de saúde e assistentes sociais, também recebem o cartão, como complemento na renda salarial da equipe técnica. O valor repassado é de R$ 100 para agentes comunitários e R$ 300 para assistentes sociais.

DSC_2959

Além do acompanhamento pela rede de proteção, que articula ações intersetoriais de saúde, educação, trabalho, renda e empreendedorismo, o programa faz a transferência direta de renda através do cartão Pró-Família. O cartão confere um complemento de renda no valor de R$ 100 para ajudar na segurança alimentar das famílias beneficiadas.

Por: Leandro Régis / Da Redação.

Deixe seu Comentario

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*