amp-EG_1eoks4naiqkunwgsv8goghtjn6oqrkrcoyy1chd5qosnjfht

Doutor Leonardo pode assumir a Secretaria Estadual de Saúde

O governador Pedro Taques (PSDB), que aceitou o pedido de demissão do secretário estadual de Saúde João Batista nesta terça (14), avalia dois nomes para substuí-lo no cargo. Os cotados são o deputado estadual Leonardo Albuquerque (PSD) e o controlador-geral do Estado Ciro Rodolpho Gonçalves.

Taques deve decidir entre Leonardo e Ciro a partir da próxima quinta (16) já completa 49 anos nesta quarta (15) e viajou para passar o aniversário em São Paulo. Enquanto o substituto não é definido, João Bastista permanece no cargo preparando a transição.

Leonardo, que é médico com especialização em psiquiatria, já foi cotado para assumir a Secretaria Estadual de Saúde (SES) quando Eduardo Bermudez deixou o cargo e foi substituído por João Batista em junho do ano passado. Entretanto, o social-democrata acabou declinando do convite para ingressar no secretariado de Taques.

Além de contar com respaldo da maioria dos deputado estaduais, Leonardo pode melhorar a interlocução política da SES. O perfil exclusivamente técnico dos sucessivos titulares tem gerado reclamação de prefeitos, secretários municipais e presidentes de consórcios.

Já Ciro é um técnico que tem a confiança de Taques e coordenou todas as auditorias, incluindo VLT e obras da Copa,  realizadas desde  o ínicio da gestão em janeiro de 2015.  No final do ano passado, chegou a ser nomeado interventor na Prefeitura de Chapada dos Guimarães atendendo pedido do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Em viagem particular, Leonardo só retorna para Mato Grosso na próxima segunda (20), quando conversará com Taques sobre a possibilidade de assumir a SES. Se confirmada a nomeação, será substituido na Assembleia pelo suplente Meraldo Sá (PSD).

Ciro também deve ser sondado pelo governador nos próximos dias. Caso ocorra o remanejamento, um auditor de carreira assumirá o comando da Controladoria Geral do Estado (CGE).

O suplente de deputado federal José Augusto Curvo, o Tampinha (PSD), também foi lembrado por Taques como possível nome para comandar a SES. Entretanto, acabou descartado em seguida.

Quarta mudança

Com a confirmação da saída, João Batista é o quarto a deixar o comando da SES desde o inicio da Gestão Taques. Ele substituiu Eduardo Bermudez que foi exonerado em junho do ano passado.

Bermudez, por sua vez, havia ficado no cargo por quase 10 meses.  Antes dele, Marco Bertúlio comandou a pasta.

Motivação

Nos bastidores circula a informação que o pedido de exoneração de João Batista foi determinado pelo descontentamento com os constantes atrasos nos repasses da Saúde aos municípios.  Entretanto, nenhuma fonte oficial confirma a motivação.

Por: Jacques Gosch / RD NEWS.

Deixe seu Comentario

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*