2a24dfef87b5c7c46f39d8750157c91d

Delegada anuncia prisão de Pastor acusado de engravidar enteada em Cáceres

A delegacia da defesa da mulher em Cáceres, sob o comando da delegada de policia, Dra. Judá Maali, juntamente com os investigadores, em um intenso trabalho de investigação localizaram o pastor, de iniciais J.N.C. de 46 anos, suspeito de engravidar uma das enteadas e tentar abusar de mais dois filhos de sua ex mulher, no Bairro São José, nesta cidade.

Segundo informações da delegada, após a gravidez e o nascimento do filho, com a vítima (enteada) de 16 anos, o pastor fugiu para a cidade de Rio Branco, no estado do Acre, então começaram as investigações para localiza-lo, já de posse da cidade e do endereço do mesmo, a delegada representou pela prisão do suspeito, sendo decretado pela comarca de Cáceres, á partir dai a Dra. Judá Maali, entrou em contato com o delegado de policia de Rio Branco, o Dr. Ricardo Casas, do Núcleo de Capturas da Polícia Civil (Necap), que cumpriram o mandado de prisão contra o pastor, localizado no Bairro Tancredo Neves.

O CRIME

Na noite de ontem, 02/01 (terça feira), por volta das 20:00Hs, uma jovem de iniciais B.G. de 18 anos, moradora do Bairro São José, compareceu na delegacia de policia para registrar um boletim de ocorrência de abuso sexual, contra ela e sua irmã, menor de idade, tendo como suspeito seu ex padrasto.

A comunicante disse ainda que era abusada quase todos os dias pelo padrasto e que tentava reagir, na tentativa de evitar os abusos, mas como ele era mais forte, não conseguia e com isso era abusada, mas algum tempo depois, quando ele (pastor) descobriu que ela estava grávida, o mesmo obrigou ela abortar o bebê e que era constantemente ameçada pelo padrasto, dizendo que se ela contasse para alguém que o filho era dele iria mata-la.

Contou ainda que todas as vezes que sua mãe perguntava de quem era o filho que ela esperava a mesma ficava calada, pois o ‘pastor’ sempre estava perto e que o tempo foi passando, a criança nasceu e foi se parecendo com o padrasto, então a sua mãe insistiu para que ela falasse quem era o pai da criança, nisso ela criou coragem e contou que na verdade a criança era filho do marido dela (pastor), seu padrasto, mas que a sua irmã mais nova já havia relatado para ela (mãe) que o pastor, por várias vezes passava a mão em sua partes íntimas, nisso a sua mãe mandou o suspeito embora da casa, mas que ele começou a lhe agredir, tentando lhe enforcar, então resolveram denunciá-lo.

Após o fato o suspeito (pastor) foi embora para o estado do Rio Branco do Acre, onde reside seus familiares e atualmente esta ‘pregando’ ajudando um grupo de sem tetos na localidade.

Deixe seu Comentario

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*